Pandemia ainda afeta quase 45% das empresas, aponta IBGE

Cerca de 1,25 milhão de companhias enfrentam dificuldades em razão da pandemia, explicado até por um motivo óbvio: fluxo de caixa

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Cerca de 1,25 milhão de companhias enfrentam dificuldades em razão da pandemia e isso deve-se até por um motivo óbvio: é essencial para toda organização financeira manter um bom fluxo de caixa.

Ora, a medida em que há falta de gerenciamento desse fluxo em virtude da escassez apresentada a elas, é natural que haja o encerramento de alguns negócios no Brasil. Afinal, é por meio dele que o empresário mantém o controle de contas a pagar e receber do empreendimento.

Por isso, sem um planejamento eficiente, o risco de falência por atraso de pagamentos, como salários dos funcionários, encargos, tributos, aluguel e fornecedores, torna-se alto e, cada vez mais, real.

A confirmação se faz quando 30% (trinta por cento) dos empresários tiveram que buscar empréstimos em instituições financeiras para manterem seus negócios e, destes, 29,5% ainda aguardam uma resposta das instituições financeiras, ao passo que 59,2% simplesmente tiveram seus pedidos negados.

O estudo é baseado na pesquisa de campo feita pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE, que entre os dias 3 e 7 de abril, ouviu 6.080 microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.

Fonte: Diário do Comércio e Nexo Jornal

Continue lendo

Mais Notícias

Inscreva-se para receber novos conteúdos

Enviar mensagem
Olá! Se preferir, inicie o atendimento via WhatsApp